Veja aqui como podemos ajudar a sua empresa
Parceiros
ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas
Faculdade da Serra Gaúcha - FSG
Faculdade de Tecnologia Ftec - FTEC
Fundação PROAMB
Universidade de Caxias do Sul - UCS
Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Equipe
Nosso trabalho é executado por uma equipe técnica altamente qualificada, que prima pela seriedade e ética e que busca atender as necessidades específicas de cada cliente.

Faz parte da formação desta equipe um programa de treinamento interno e externo, tanto na área técnica quanto na área de qualidade.
Experiência
Investigações de odores em variados processos industriais;
Amostragem de siloxanos em plantas de purificação de gases;
Testes de eficiência em ventilação de veículos militares.
Últimas matérias
Notícias
Montadoras alemãs sob suspeita de financiar testes abomináveis com macacos e humanos


O governo da Alemanha condenou a realização de testes financiados por fabricantes de automóveis do país em que humanos e macacos tiveram de inalar fumaça de escapamento.
Os experimentos, que teriam sido conduzidos com o objetivo de defender o uso de diesel em automóveis, foram noticiados nos últimos dias pelo jornal The New York Times - que veiculou reportagem sobre testes realizados com 10 primatas na cidade americana de Albuquerque, no Estado de Novo México - e pela imprensa alemã, que se concentrou em testes realizados com humanos em um laboratório em Aachen, próximo à fronteira com a Holanda.

Os veículos de imprensa alemães afirmam que a pesquisa foi realizada por um grupo chamado EUGT (Grupo de Pesquisa Europeu sobre Meio Ambiente e Saúde no Setor de Transporte, na sigla em inglês), financiado, por sua vez, pelas empresas Volkswagen, Daimler e BMW.
Em sua defesa, as empresas têm dito que não conheciam os detalhes dos experimentos que financiaram.
O governo alemão declarou não haver motivo para a realização de experimentos dessa natureza e exigiu mais detalhes sobre eles. "Esses testes em macacos ou mesmo em humanos não podem ser justificados do ponto de vista ético, de forma nenhuma", disse o porta-voz do governo Steffen Seibert.
A ministra do Meio Ambiente, Barbara Hendricks, chamou os experimentos de "abomináveis" e se disse chocada que cientistas tenham concordado em conduzi-los.
O político social-democrata Stephan Weil, também membro do conselho de supervisão da Volkswagen, qualificou a pesquisa de "absurda e abominável". "Lobby não pode ser uma desculpa para esse tipo de teste", disse ele.

O que se sabe sobre os testes?
Em reportagem publicada na última quinta-feira, o jornal New York Times afirma que a pesquisa do grupo EUGT tinha como objetivo se contrapor uma decisão de 2012 da Organização Mundial da Saúde (OMS) que classificava a fumaça de escapamento de veículos a diesel como cancerígena.
Segundo o jornal americano, em 2014, o grupo EUGT expôs 10 macacos a fumaça de escapamento em uma câmara de ar fechada. O teste ocorreu em um laboratório em Albuquerque, Novo México, nos Estados Unidos. Os veículos usados nos experimentos seriam adulterados para gerarem níveis menores de poluição.
Já neste fim de semana, os veículos jornalísticos alemães Stuttgarter Zeitung e a rádio SWR divulgaram que 19 homens e 6 mulheres inalaram fumaça de diesel em outro experimento da EUGT.
Durante um mês de testes em um laboratório em Aachen, na Alemanha, essas pessoas foram expostas a diversas concentrações de fumaça de diesel, que contém óxido de nitrogênio tóxico. O estudo teria sido publicado em 2016.
Naquela época, as montadoras argumentavam que tecnologias modernas permitiam reduzir a poluição de escapamento de veículos a diesel a níveis seguros. Mas, posteriormente, foi descoberto que a Volkswagen havia instalado dispositivos fraudados nos veículos testados.
Os resultados dos exames eram manipulados - levando a crer que a emissão de gases tóxicos era muito menor do que efetivamente seria na prática. Estima-se que mais de 10 milhões de veículos tenham sido adulterados para evitar um cálculo acurado de emissão de poluentes. A descoberta da fraude ambiental, em 2015, causou um escândalo internacional e derrubou a cúpula da montadora.
No Brasil, veículos do modelo picape Amarok tiveram o dispositivo adulterado instalado. Segundo o New York Times, a Volkswagen já teve que pagar mais de US$ 26 bilhões em multas devido ao escândalo anterior.

O que as montadoras disseram?
Em sua defesa, as empresas têm dito que não conheciam os detalhes da pesquisa que financiaram. A Daimler, fabricante dos carros Mercedes-Benz, disse no domingo estar "consternada pela extensão dos estudos (da EUGT) e sua implementação". "Nós condenamos os experimentos de forma veemente".
Em reação à reportagem do New York Times, a Volkswagen tuitou no sábado dizendo que "se distancia explicitamente de todas as formas de abuso de animais". "Nós sabemos que os métodos científicos usados pela EUGT estavam errados e nos desculpamos sinceramente".
O conselho de supervisão da Volkswagen disse que vai investigar o assunto e chamou os experimentos de "completamente absurdos".
Quais são as mais recentes informações sobre a poluição pelo diesel?
Um estudo recente do pesquisador alemão Ferdinand Dudenhöffer mostrou que os níveis de poluição pelo diesel ainda estão muito altos em dez cidades da Alemanha - assim, o mais provável é que os automóveis sejam banidos de locais com situação crítica, ao menos que os motores sejam aprimorados.
Segundo sua pesquisa, apenas mudanças nos softwares dos veículos não seriam suficientes para lidar com o problema.
Munique, Stuttgart, Hamburgo, Düsseldorf e Colônia estão entre as cidades com níveis graves de poluição.
Os testes foram antiéticos?
O governo alemão avalia que sim.
Enquanto isso, dois cientistas independentes que já conduziram testes sobre a poluição do ar com voluntários humanos disseram à BBC que o patrocínio das empresas a estes experimentos é problemático.
"Se a pesquisa não é independente, então há dúvidas sobre sua validade e, portanto, sobre sua ética", diz Frank Kelly, da universidade King's College London.
Kelly diz que centenas de voluntários já participaram de estudos com financiamento público sobre o impacto da emissão do diesel - trabalhos estes que precisaram passar pela aprovação em comitês de ética para prosseguir.
Em um estudo universitário, por exemplo, voluntários com doenças crônicas nos pulmões ou no coração caminhavam por pontos turísticos movimentados de Londres.
"Fazer experimentos com pessoas ou macacos não é por si só antiético", afirma Chris Carlsten, da Universidade de British Columbia, no Canadá.
Carlsten acrescenta ainda que "não é muito comum" fazer testes de poluição do ar com macacos, apesar de alguns terem sido usados para estudar a camada de ozônio.
Ele estudou os efeitos da emissão de diesel em voluntários, que costumam ser pagos em cerca de 14 dólares canadenses (R$ 34) por duas horas de exposição à poluição.
"Esses estudos são essenciais para apoiar políticas que possam proteger a todos", afirmou.

Fonte: http://www.bbc.com/portuguese/internacional-42865579
LEIA MAIS
Gestão para a Sustentabilidade
Inventário Corporativo de Gases de Efeito Estufa - Rezler Chavetas Ltda
Inventário Corporativo de Gases de Efeito Estufa 2016

Antecipado ao lançamento dos Inventários de Gases de Efeito Estufa divulgados no Programa GHG Protocol Brasil, a empresa caxiense Rezler Chavetas apresenta seu 4º Inventário Corporativo de GEE, reforçando o compromisso com o tema das mudanças climáticas.

O inventário apresenta os resultados de emissões de gases de efeito estufa das operações da empresa durante o ano de 2016 e segue os padrões internacionais desenvolvidos pela Internacional Organization for Standardization (ISO) contemplando todas as Emissões Diretas (Escopo 1), Emissões Indiretas por Consumo de Energia (Escopo 2) e Emissões Indiretas por outras Fontes (Escopo 3).

A Rezler é uma das primeiras empresas da região a quantificar sua pegada de carbono. Desde 2013 a diretoria da empresa em conjunto com uma equipe externa, assumiu a responsabilidade de elaborar o inventário de emissões de gases de efeito estufa – GEE. Além de uma prestação de contas aberta aos integrantes do Programa GHG Protocol, aos clientes, parceiros de negócios, órgãos ambientais e à própria sociedade, o inventário de GEE significa a afirmação do compromisso da Rezler com a responsabilidade socioambiental e com seus valores mais preciosos como a transparência de informações, a excelência, a integridade, o pioneirismo e o bem estar das pessoas.

A Rezler Chavetas é uma das maiores fabricantes de chavetas do Brasil.

Completando 45 anos, a empresa é formada por colaboradores qualificados e em constante reciclagem, além de máquinas e equipamentos de última geração, dedicados a atender a excelência na produção de chavetas.
Com eficaz sistema de qualidade, foi a primeira indústria do setor a ter seu processo de fabricação certificado sob a norma ISO 9001, em 1998. Visando a qualidade e o melhor atendimento às necessidades dos clientes oferece, além de chavetas, produtos para montagem e reposição da linha agrícola.

A Rezler divulga seu inventário diretamente em seu site: www.rezler.com.br
LEIA MAIS
Gestão para a Sustentabilidade
5 de Junho - Dia Mundial do Meio Ambiente
História Hoje: Dia Mundial do Meio Ambiente foi instituído pela ONU em 1972

Há 45 anos, foi criado o Dia Mundial do Meio Ambiente.

Crescemos escutando que a água era um recurso inesgotável. Só que hoje, sabemos que não. E o que é pior... descobrimos a duras penas.

Usamos a água e outros recursos naturais sem consciência. Agora, vivemos tempos de racionamento, reflorestamento, reaproveitamento... E reciclar, replantar, recuperar passaram a ser palavras de ordem. O planeta tem pressa.

O meio ambiente passou a ser o centro de várias discussões em todos os cantos. E mesmo sendo um tema tão recorrente nem todo mundo compreende a necessidade de mudar velhos hábitos...

Houve tempos de fartura... Casas construídas em cima de árvores... Tábuas e rodinhas que viravam carrinhos de rolimã... Brincadeiras regadas a água... Muita água.

Hoje, adeus aos banhos de mangueira da meninada e aos carros lavados nas calçadas. Os jardins e as árvores deram lugar aos prédios.

E o asfalto recobriu a terra. E o rio virou deserto... E a selva virou pedra...

A preservação dos recursos naturais é assunto recorrente em todos os encontros mundias que debatem a questão. Mas as soluções são lentas... E os recursos naturais ofegam...Alguns não resistem... Falecem.

Rios, córregos e lagos morrem todos os dias contaminados, assoreados... Abandonados a própria sorte. Indústrias só preservam os lucros imediatos e não pensam soluções. Sim, estamos vivendo uma das maiores crises hídricas já oficialmente registrada.

O lixo eletrônico vem contaminando o solo e o lençóis freáticos. As florestas clandestinamente derrubadas, a biodiversidade pirateada e mal utilizada.

O fato é: a Humanidade precisa aprender a viver em harmonia com a natureza. Governantes e população devem se unir para que os impactos negativos acumulados até hoje sejam revertidos.

Se nada for feito, o consumo exagerado dos recursos naturais e a perda constante de biodiversidade poderão promover o desaparecimento de várias espécies e podem comprometer, inclusive, nossa sobrevivência.

Fonte: http://radioagencianacional.ebc.com.br/geral/audio/2017-06/historia-hoje-dia-mundial-do-meio-ambiente-foi-instituido-pela-onu-em-1972
LEIA MAIS
O que falam sobre nós
Com a necessidade de diversos controles ambientais, entre eles as análises de emissões atmosféricas, os laudos e relatórios realizados pelo Laboratório All Gas nos dão confiança e tranquilidade para a continuidade das atividades da empresa.
Tiago Feldkircher - Cooperativa Languiru Ltda
Solicite um diagnóstico para a sua empresa
All Gas Monitoramento e Estudos de Emissões Atmosféricas Ltda.
(54) 3029.4764 | 3219.1541
CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL
comercial@allgasbrasil.com.br
© Copyright 2010 → 2015 All Gas Ltda. | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Isoton